quarta-feira, 5 de junho de 2013

OFERTA DE CABAZ ECOLÓGICO LIVRE DE TRANSGÉNICOS À PRÉ-MAMÃ E MINISTRA DO MAMAOT



Plataforma Transgénicos Fora

2013/06/05
Comunicado
Hoje, 5 de Junho, Dia Mundial do Ambiente
OFERTA DE CABAZ ECOLÓGICO LIVRE DE TRANSGÉNICOS À PRÉ-MAMÃ E MINISTRA DO MAMAOT
Hoje, Dia Mundial do Ambiente, e aproveitando o facto a Ministra da Agricultura, do Mar, do Ambiente e do Ordenamento do Território estar de esperanças, a Plataforma Transgénicos Fora oferece um cesto contendo produtos com impacto ambiental mínimo para completar o enxoval da filha, Maria da Luz. A entrega será às 11horas no gabinete da Sra Ministra, no Terreiro do Paço.

Este gesto pretende alertar os governantes e a sociedade para a necessidade de proteger contra a contaminação transgénica as opções amigas do ambiente e da saúde que hoje em dia ainda são possíveis no nosso país, seja na alimentação seja no cuidado dos recém-nascidos e crianças. As associações representadas na Plataforma Transgénicos Fora defendem um claro incentivo à produção e ao consumo de alimentos e produtos ambientalmente sustentáveis para que todas as crianças que vão nascer possam olhar o futuro com esperança.

Portugal está integrado numa Europa que preza a proteção do ambiente, da biodiversidade e da saúde dos seus cidadãos e que tem mais de um quarto de século investidos no desenvolvimento da agricultura agroecológica. Também para a Organização Mundial de Saúde e para a FAO - Organizações das Nações Unidas para a Saúde e Agricultura, a sustentabilidade na agricultura e a proteção da biodiversidade são cruciais para o bem estar e o sustento das gerações presentes e vindouras, como é o caso da pequena Maria da Luz.
O cesto oferecido hoje para o enxoval consta de:
1) Fraldas em tecido de algodão natural isento de transgénicos, lavável e reutilizável e um conjunto de fraldas descartáveis mas biodegradáveis, de algodão natural isento de transgénicos, de forma a diminuir o tempo de degradação em aterros.
2) Peça de roupa em algodão biológico natural isento de transgénicos, que não causa alergias ao bebé e protege o ambiente porque é produzido sem pesticidas de síntese e evita a poluição da água e do solo.
3) Leite biológico de vaca, para a mãe evitar consumir transgénicos e outros químicos indesejáveis que depois passam para a pequena Maria da Luz.
4) Fruta biológica da época: cerejas, bananas da Madeira, maçãs, pêras, tomate, mirtilos, cenouras e morangos. A produção biológica é mais amiga do solo agrícola e da densidade nutricional daquilo que comemos.
5) Mel biológico, isento de resíduos de pesticidas. A apicultura é essencial para a polinização de diversas culturas, incluindo árvores de fruto. Por isso os tribunais decidiram que a localização das parcelas de milho transgénico em Portugal deve ser conhecida por todos, nomeadamente pelos apicultores.
6) Azeite extra virgem, o azeite é uma gordura vegetal essencial na dieta mediterrânica, saudável e isento de trasngénicos, ao contrário de muitos óleos vegetais. A valorização dos nossos azeites regionais é uma forma importante de contribuir para a preservação da biodiversidade agrícola nacional e para a resiliência alimentar face às alterações climáticas.
7) Broa de milho e pão de trigo tradicionais, o milho está em perigo pela contaminação por transgénicos. A aposta em grandes regadios no Alqueva precisa de ser protegida do voraz apetite das multinacionais dos transgénicos. Quanto ao trigo, a recente descoberta de contaminação por trigo transgénico da produção americana de trigo convencional mostra que até os ensaios de campo com transgénicos representam um grave risco para toda a agricultura.
8) Sementes biológicas, porque é nas sementes que está a esperança de podermos continuar a alimentar-nos no futuro - e é nas sementes tradicionais que se joga o direito a produzir em liberdade, sem controlo pelas multinacionais que já são donas de quase todo o germoplasma agrícola.
9) Arroz biológico. Portugal é quase auto-suficiente em arroz. No entanto está pendente na União Europeia um pedido para introdução de arroz transgénico que pode contaminar irreversivelmente a produção nacional.
10) Vinho do Porto biológico. A alegria do nascimento precisa de ser comemorada, embora nem a mãe nem a filha possam beber álcool. O vinho do Porto oferecido foi produzido com uvas biológicas de uma região que está em risco pela proliferação desmesurada e anti-económica de barragens.

A cobrir o cesto das oferendas está um pano de linho tradicional bordado com o sexteto cujos versos se iniciam por MAMAOT:

Maria da Luz sê bem vinda
Ao mundo que te legamos
Mar, rios, florestas e campos
Ambientes de mil encantos
Oxalá os genes permaneçam
Tão puros como teus prantos
---

Para mais informações:
A Plataforma Transgénicos Fora é uma estrutura integrada por doze entidades não-governamentais da área do ambiente e agricultura (ARP, Aliança para a Defesa do Mundo Rural Português; ATTAC, Associação para a Taxação das Transacções Financeiras para a Ajuda ao Cidadão; CAMPO ABERTO, Associação de Defesa do Ambiente; CNA, Confederação Nacional da Agricultura; Colher para Semear, Rede Portuguesa de Variedades Tradicionais; CPADA, Confederação Portuguesa das Associações de Defesa do Ambiente; GAIA, Grupo de Acção e Intervenção Ambiental; GEOTA, Grupo de Estudos de Ordenamento do Território e Ambiente; LPN, Liga para a Protecção da Natureza; MPI, Movimento Pró-Informação para a Cidadania e Ambiente; QUERCUS, Associação Nacional de Conservação da Natureza; e SALVA, Associação de Produtores em Agricultura Biológica do Sul) e apoiada por dezenas de outras. Para mais informações contactar info@stopogm.net ou www.stopogm.net

Mais de 10 mil cidadãos portugueses reiteraram já por escrito a sua oposição aos transgénicos.

Sem comentários:

Publicar um comentário